CONJUNTURA NACIONAL

Análises sobre fatos que impactam no nosso cotidiano, reflexões sobre eventos históricos e literatura

Bem-vindo ao Conjuntura Nacional, um blog exclusivo para você explorar. Conjuntura Nacional tem o interesse de quebrar as amarras de um pensamento hegemônico e mostrar outros pontos de vista, que podem não ser convencionais, mas necessários a visão de conjunto verdadeiramente holística.

 
 
  • Antonio Carlos Rolim

BRASIL: O país que mais preserva o meio ambiente e a biodiversidade


Parque Nacional do Iguaçu

Em julho do ano passado houve aquela confusão a respeito dos dados revelados pelo diretor do INPE, Ricardo Magnus Osório Galvão, com relação ao desmatamento na Amazônia Legal. O frenesi causado pelas interpretações dos dados pela grande imprensa favoreceu uma repercussão internacional negativa e diante disso uma resposta rápida do governo, por meio do seu Ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.


O Ministro solicitou a série histórica do desmatamento e a metologia usadas para chegar nesses números. Embora tenha se constatado um aumento no último ano, está dentro da média histórica e muito abaixo das taxas de desmatamento anteriores à última grande crise econômica mundial, em 2008.

Fonte: Veja, em 20/11/2019.

O gráfico abaixo correlaciona as taxas de desmatamento e os ciclos de expansão e retração econômicas que demonstra que nos períodos de maior crescimento econômico também foram ocasiões de maior pressão sobre os índices de desmatamento, ou seja, esses índices acompanham.

Os períodos de maior crescimento econômico: Plano Real (1994-1997) e depois o período entre as duas grandes crises econômicas recentes (2000-2008) tiveram um impacto no desmatamento

Evidentemente, esses períodos de expansão econômica requerem atenção especial dos órgãos fiscalizadores do governo. Contudo, o histórico demonstra que o viés de alta no desmatamento acompanha o ciclo de maior crescimento econômico, sem que o governo tenha culpa específica nisso.


O maior índice de preservação no mundo

Estudo da Embrapa, baseado no Cadastro Territorial Rural, chegou a conclusão de que no Brasil 66,3% da vegetação é nativa e apenas 30,5% do território nacional é usado para a produção agrícola. Esses dados continuaram a ser questionados por uma imprensa militante, mas agora foram confirmados pela NASA e pela ONU, conforme Samanta Pineda, a Professora de Direito Ambiental da Fundação Getúlio Vargas, que acrescenta:

"O Brasil é o país que mais preserva no planeta. Nós temos áreas destinadas a conservação e preservação da natureza, que são as unidades de conservação, terras indígenas, áreas de preservação permanente e reserva legal, muito mais que qualquer outro país do mundo."

Confira no vídeo:



 
 

ENTRE EM CONTATO

Obrigado por escolher o Conjuntura Nacional. Para mais informações, sugestões e críticas, entre em contato e retornaremos em breve!

Business Morning
 

©2020 by Conjuntura Nacional.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now